20 de Março, 2022

Os VPN Tomaram a Internet

Comunicação, Informática, ISP, Legal, Marketing, Pirataria, Privacidade

Os VPN Tomaram a Internet

20 de Março, 2022 | Comunicação, Informática, ISP, Legal, Marketing, Pirataria, Privacidade

É uma loucura como os serviços de VPN tomaram a Internet. No entanto subscrever um destes serviços não faz sentido absolutamente nenhum, a não ser para contornar alguma restrição geográfica de acesso a conteúdo.

Se não confiam a vossa informação a um ISP como podem confia-la a um VPN? Ao usar um VPN não estão mais seguros, estão apenas a pagar a alguém para ter os vossos dados de navegação na Internet em vez do vosso ISP. É apenas uma transferência de confiança do ISP para a empresa do VPN.

Os VPNs são um produto de marketing. Não foram criados por existir uma razão para os usar diariamente e para tudo, mas sim porque os dados pessoais são o “novo ouro” e todas as empresas estão a tentar arranjar formas criativas de o obter.

Vamos routear o tráfego de Internet [das pessoas] pelos nossos servidores e fazê-las pagar por isso. Dizemos que tem algo a ver com privacidade.

Luke Smith

O vosso ISP tem um interesse comercial em proteger a vossa privacidade porque se ficarem conhecidos por dizerem que sites visitam certamente que as vendas irão baixar.

Como podem ter a certeza que uma empresa de serviços VPN num país remoto não está a lucrar com a vossa informação de todas as formas possíveis? Acreditam neles só porque dizem “nós queremos saber da sua privacidade”?

Durante anos o ProtonVPN/ProtonMail foi considerado pelos “especialistas” (e pelos ToS) como o melhor e mais privado que nunca disponibilizaria ou venderia os dados dos utilizadores, nem mesmo a entidades legais. Sabem o que aconteceu recentemente? Entregaram dados de utilizadores à polícia.

Ao usarem um VPN estão, ironicamente, a pagar a alguém para usar e roubar os vossos dados!

Nos EUA as pessoas podem cartas a dizer “descarregou um filme; não volte a fazer isto porque se não vamos cortar o seu acesso à Internet” mas, realisticamente falando nunca houve alguém a ficar sem acesso à Internet. Lá os ISPs são obrigados a enviar estes avisos, mas não são obrigados a fazer mais nada. Desligar os acessos à Internet dos utilizadores é mau para o negócio e por isso mesmo os VPNs são também inúteis no que toca a descarregar torrents.

Ainda nos EUA, há cerca de 20 anos, havia quem fosse processado por descarregar um filme mas, eventualmente, estas empresas de media aperceberam-se que isso era mau para a sua reputação. Processar alguém é também bastante caro e demorado, o ganho não compensa o esforço.

Na Europa os VPNs são ainda mais inúteis porque os ISPs não são obrigados a notificar ninguém sobre descargas ilegais. No fundo nem podem sequer filtrar e analisar tráfego de Internet, muito menos vender a informação. Os grandes grupos de media também têm maiores dificuldades em processar alguém porque o sistema legal é muito mais lento e burocrático do que nos USA.

Mas o meu país bloqueia este e aquele site.

Utilizador genérico pouco informado

Quando um governo bloqueia um site na maior parte das ocasiões é só uma restrição a nível de DNS. É possível a qualquer pessoa contornar isto gratuitamente e de forma segura utilizando um serviço de DNS alternativo como o 1.1.1.1 ou DNS da Google. Google it.

Para a vossa própria segurança não usem um serviço de VPN cegamente para todo o vosso tráfego. Não usem VPNs a não ser que saibam mesmo o que estão a fazer.