Raspberry Pi 3: Comprar?

3 de Março, 2016

ARM, Informática, Linux, Open-Source, Single Board Computer

Raspberry Pi 3 Comprar

O Raspberry Pi 3 (RPI3) foi lançado a 35$, é uma versão actualizada do famoso computador do tamanho de um cartão de multibanco. Inclui um CPU ARM 64-bit quad-core @ 1.2 Ghz, 1GB de RAM, Wifi e Bluetooth, tornando-o teoricamente 10x mais rápido que o original.

O seu antecessor era o Raspberry Pi 2 (com o mesmo preço) que tinha um CPU a 900Mhz e 1GB de RAM DDR2. Este preço já na altura era um pouco exagerado – existiam outras placas semelhantes com melhor relação preço/características:

A placa Odroid C1+ seria a melhor escolha – tinha um CPU bem melhor que o RPI2, mais RAM, rede Gigabit e armazenamento eMMC ultra rápido. Tudo isto 3$ mais barato! 

Com o lançamento do RPI3 a história repete-se. Continua a ser um produto overpriced que subsiste devido a uma comunidade alargada que divulga o produto e onde muito poucos conhecem os concorrentes.

O primeiro concorrente do RPI3 é a Odroid C2:ODROID C2 Características

  • CPU: ARM 64-bit quand-core @ 2Ghz;
  • RAM: 2 GB – DDR3;
  • Rede: Gigabit Ethernet;
  • Armazenamento: eMMC ou SD;

Como podem ver estamos a falar do dobro do CPU/RAM e de rede 10x mais rápida pelo mesmo preço.  

Ainda temos outro problema no RPI3: suporte oficial a 64 bits ainda não existe, como confirmado pelo seu criador Eben Upton:

Although this is a 64-bit core, on day one, we’re only going to be running 32-bit code. We’re still running Raspbian, which is our ARMv6 operating system. There are some benefits from going 64-bit, primarily it brings a broader range of operating systems.

No caso da Odroid C2 existe suporte e imagens de vários SOs a 64 bits prontas a utilizar. 

Porquê Comprar o Raspberry Pi?

Para além do elevado preços (e dos pontos fracos apresentados de seguida) o RPI apresenta várias vantagens em relação a outras placas:

  • Comunidade: têm uma comunidade muito alargada e vibrante que partilha dicas e soluções;
  • Simplicidade: para quem nunca lidou com sistema Linux e/ou soluções embebidas é fácil, basta gravar uma imagem pre-feita num cartão SD e estará tudo a funcionar;
  • Causa: é desenvolvido por uma fundação sem fins lucrativos que apoia o ensino;

Pontos Fracos do Raspberry Pi

Existem outros pontos fracos no RPI que continuam praticamente iguais desde o seu lançamento:

  • Ethernet a 100Mbps: continua a não suportar 1Gbps algo bastante apetecível a quem quer quer fazer operações de rede pesadas como partilhas de discos USB na rede local (Samba);
  • Chip USB+Rede: o chip responsável pelo USB é também responsável pela rede. Existem situações onde a utilização da rede influencia a performance do USB e vice-versa;
  • RAM e SD: a RAM começou com 1GB LP-DDR2 a 400Mhz, agora está em 900Mhz. A velocidade de leitura / escrita em cartões SD é baixa e acabamos por encontrar problemas de performance (mesmo com cartões bons);
  • Hardware: desde a primeira versão a qualidade do hardware nunca foi suficiente para funcionar 24h/7 sem problemas. Inicialmente existam limitações de alimentação nos USB e componentes de baixa qualidade, agora problemas com drivers.

O maior problema do RPI, continua a sua fraca relação preço/características. De certeza que, em breve, aparecerão novas placas bem mais baratas que a Odroid C2 e com características superiores ao RPI3.

tl;dr: Todos os que não têm experiência com Linux (e não querem perder muito tempo a aprender coisas novas) deverão comprar o RPI. Apenas servirá para umas brincadeiras. Para os mais experientes, que procuram a máxima performance (em CPU, RAM, rede e I/O), é vivamente aconselhada uma placa como a Odroid C2.