Criatividade: Definindo a Humanidade

15 de Agosto, 2017

CA @ ULusófona, Comunicação, Psicologia, Sociologia

Diversos estudos apontam que a formação do planeta Terra deu-se há cerca de 4,6 milhões de anos(1) e os primórdios da vida há 2,7 mil milhões de anos, contudo só há 70 milhões de anos surgiram os primeiros primatas. Há aproximadamente 2,3 milhões de anos os nossos antepassados diferenciaram-se dos seus ancestrais comuns(2) dando origem à família “homo” e mais tarde, há 100 mil anos(3), ao homo sapiens.

Sabe-se que a utilização de ferramentas precedeu o género “homo” em cerca de 400 mil anos(4). As primeiras ferramentas pré-humanas eram feitas de pedra e outros materiais resistentes e demonstram um facto interessante: as espécies anteriores à nossa já tentavam criar instrumentos capazes de aumentar a sua probabilidade de sobrevivência. A necessidade de sobreviver, parafraseando Byrne a partir do livro “Creativity in Human Evolution and Prehistory”(5), condicionou a evolução do cérebro humano de forma dotá-lo de mecanismos capazes de conceptualizar e criar ferramentas cada vez mais complexas e úteis não apenas ao individuo em particular, mas a toda a sociedade.

A criatividade define-se hoje como “a introdução de algo novo e positivo para a sociedade para além do que é familiar ou aceite” (Zaidel)(6) logo qualquer ferramenta alguma vez criada é, no fundo, um processo criativo. Barbot, no seu livro intitulado de “The Genetics of Creativity”, resume a importância da criatividade, para a nossa espécie, afirmando que deveremos ver “não apenas como uma capacidade individual, mas também como um fenómeno cultural, específico, apoiado por processos biológicos, e que tem um propósito social”.

As diversas linguagens humanas, incluindo as línguas, são um marco importante na história e diversos filósofos como Saussure, Pierce e Fabre classificam-nas como “invenções artificiais, resultantes de convenções criadas entre os homens”. A criação destas convenções demonstra um esforço partilhado com o objetivo de desencadear um processo criativo específico para servir fins claros.

Tal como no caso da criação das primeiras ferramentas, a invenção das linguagens, teve origem na necessidade de ultrapassar desafios ambientais tais como: evitar predadores, identificar riscos e oportunidades, desenvolver mecanismos de pensamento abstrato e transmitir o conhecimento entre as gerações. Esta invenção levou à criação de sociedades com um grande número de indivíduos que, por sua vez, necessitaram de exteriorizar / materializar o seu conhecimento e criaram as primeiras formas de escrita. A escrita introduziu profundas transformações sociais “só podendo equiparar-se (…) à invenção da roda” (Guerreiro, 2014) e, articulando isto com o pensamento de Zaidel6, é claro que estamos, mais uma vez, na presença de processos criativos.

A polução mundial continua a crescer, um sinal claro de que de certa forma dominámos com sucesso o meio ambiente e ultrapassámos muitas barreiras e dificuldades anteriores através da introdução sistemática inovações que, apenas por serem “algo novo” demonstram nossa capacidade criativa. Com mais de 7 mil milhões de pessoas(7), e avançados sistemas de comunicação, que permitem tornar quase supérfluos o tempo e o espaço, problemas que outrora eram locais e isolados transformaram-se em problemas globais que têm de ser agora enfrentados por todos — alterações climatéricas, diversidade cultural e escassez de recursos naturais são apenas alguns exemplos dos desafios do séc. XXI. Devemos, mais uma vez, recorrer à nossa capacidade criativa para ultrapassar estes desafios e escrever assim o próximo capítulo da nossa história.

“Criatividade é conseguir algo novo e valioso (…) para um determinado contexto.” ~ Teresa Amabile

Referências:

  1. https://acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/66267/2/2_tempo_geologico_evolucao_vida.pdf
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Evolução_humana
  3. http://sohistoria.com.br/ef2/evolucao/p2.php
  4. https://publico.pt/2015/05/20/ciencia/noticia/ha-mais-de-tres-milhoes-de-anos-antes-dos-humanos-ja-se-fabricavam-ferramentas- 1696211
  5. https://goo.gl/2famuv
  6. https://goo.gl/DihHKS
  7. http://www.worldometers.info/world-population/